Alérgicos tem mais ansiedade?

Dia 8 de julho é dia mundial da alergia. Quem tem alergias é mais propenso a apresentar sintomas de ansiedade e preocupações recorrentes sobre novas crises.

Apesar de aparentemente desconectadas, nos consultórios médicos é comum encontrar pacientes com alergias moduladas por estados emocionais. Importante lembrar que a alergia em si não é provocada por doenças mentais mas os estados emocionais influenciam as crises (outbreaks ou flares). Quem tem doenças autoimunes e alergias sabe que situações estressantes provocam o aparecimento de sintomas. Essa associação provê um importante entendimento de como nossa mente influencia o corpo e vice-versa.



Em 2013, um time de pesquisadores mostrou que não apenas alergias são associadas a aumento de prevalência de ansiedade e transtornos de humor, mas que quando tratadas adequadamente os pacientes apresentavam melhor saúde mental.

Várias evidências circunstanciais apontam para essa ligação e há vários mecanismos podendo levar aos problemas de saúde mental. É estressante ficar doente e pessoas alérgicas frequentemente sentem como se estivessem muito gripadas. Sentir falta de ar, tosse, espirros pode, simplesmente, deixar as pessoas ansiosas. Também existem explicações biológicas. A alergia predispõe à liberação do hormônio de estresse cortisol , que pode interferir na sensação de bem estar do neurotransmissor serotonina . E quando algo vai errado com a serotonina, segundo as hipóteses, a depressão e ansiedade podem aparecer. Alergias também causam aumento de citoquinas inflamatórias no nariz e seios nasais, que podem passar para o sangue e afetar o sistema nervoso central.

Outro papel é o “comportamento de doente”. Evolutivamente todos os animais apresentam essa reação a doenças para conservar energia e lutar uma batalha infecciosa ou inflamatória. Falta de energia, indisposição, desânimo ocorrem em todas as doenças. Se você fica doente frequentemente, esse estado persiste e derruba seu humor.

O ideal é uma abordagem holística: tratar a alergia mas também cuidar da saúde mental: manejo de estresse , relaxamento , manter sonoo adequado. Nos casos de sintomas persistentes ou profundos (melancolia importante, ansiedade disfuncional) procure um profissional da área.



Referências:

Harter et al, Different Psychosocial Factors Are Associated with Seasonal and Perennial Allergies in Adults: Cross-Sectional Results of the KORA FF4 Study, Int Arch Allergy Immunol 2019;179:262–272

Renee et al, Food Allergy and Anxiety and Depression among Ethnic Minority Children and Their Caregivers. The Journal of Pediatrics, 201

1 visualização0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo