Um quarto das pessoas da geração milênio diz não ter amigos

A geração milênio é a mais solitária da história recente. Quase um terço dos indivíduos entre 22 e 37 anos relataram sentir solidão em uma pesquisa do instituto YouGov. Comparativamente, 20% dos indivíduos da geração X e 15% dos “baby boomers” sentem esse isolamento. Mais preocupante, cerca de 20% dos indivíduos milênio dizem não ter amigos - uma sensação de solidão sem precedentes. O isolamento é um ciclo vicioso: ele afeta a saúde mental, que por sua vez faz com que as pessoas se retirem da convivência social, que leva a mais sentimentos depressivos e de isolamento e daí em diante.

Não é que outras gerações não tenham sentido solidão. Na verdade, pessoas mais velhas, que entraram na vida adulta com poucas pessoas em proximidade física, têm menos canais tecnológicos de conexão. A geração milênio passou a adolescência, e agora a vida adulta, com a habilidade de ligar, mandar mensagens, tweets, snaps, e-mail e live stream de qualquer parte do planeta. Mesmo assim, a geração X e “baby boomers” dizem ter mais amigos (entre 1 a 4 pessoas).


A pesquisa não entrou no mérito dos motivos da solidão de cada geração, mas cientistas sociais e psicólogos suspeitam que redes sociais aumentem o número de comparações negativas. Isso quer dizer que ao ver os posts de outras pessoas, passando tempo com “amigos” a geração milênio questiona seus próprios relacionamentos.


5 passos para lidar com a solidão


1. Aceite seus sentimentos

O primeiro passo é avaliar seus sentimentos e o impacto na sua vida. Tente psicoterapia para ajudá-lo a entender os fatores que contribuem para seu isolamento. Converse com amigos e familiares, avise-os que está se sentindo sozinho. Se você passou por uma perda (uma relação amorosa, perdeu emprego, mudou para novos lugares ou dificuldades específicas), conte a seus entes queridos.


2. Saiba quando entrar ou sair do mundo online para combater a solidão

O mundo online pode ser uma faca de dois gumes. Conectar ou desconectar - qual o mais saudável? Depende. O mundo digital oferece métodos convenientes para conectar-se com outros. Jogos multiplayer, chats, sites de mensagens e de namoro online podem oferecer formas satisfatórias para algumas pessoas de interagir e engajar com outros. Existem apps específicos para ajudar a lidar com a solidão e isolamento.

E quanto às redes sociais? Para algumas pessoas o mundo digital contribui para piora dos sentimentos negativos. Nas redes as pessoas parecem viver vidas excitantes, felizes com centenas de amigos ao seu lado. A realidade muitas vezes é outra. Redes sociais podem fazer com que as pessoas se sintam inadequadas, esquecidas e solitárias. Se conectar te deixa mais deprimido, é um bom sinal que é hora de desligar.


3. Procure trabalhar com voluntariado

Oportunidades de voluntariado são muitas. Contribua seu tempo e energia trabalhando com outros em uma boa causa ajuda a lutar contra a solidão. Vários estudos mostram que o voluntariado ajuda a diminuir o estresse e reduz sintomas depressivos.

Que tal tentar essas ideias?

  1. Visitar idosos em casas de repouso

  2. Voluntariado em hospitais infantis

  3. Trabalhar em refeições para os menos favorecidos

  4. Voluntariado em proteção aos animais.


4. Participe de um grupo ou clube para conexão interpessoal

Dependendo de onde você mora, pode ter acesso a vários tipos de grupos e clubes fundados em interesses e hobbies em comum. Você encontra diversos desses grupos online ou em fóruns.


5. Pratique o autocuidado

Além de trabalhar sua conexão com outros, não deixe de se exercitar, comer com qualidade, dormir adequadamente, se expor ao sol e até meditar.


A solidão afeta milhões de pessoas e existem vários passos para melhorar sua conexão interpessoal. A chave é entender como se sente e procurar a melhor estratégia para você.

Se precisar de ajuda especializada, mande um WhatsApp para a Placitude. Temos psiquiatras e psicólogos prontos para atendê-lo


2 visualizações0 comentário